Aprova Digital
POLÍTICA DE PRIVACIDADE

Como fazer um planejamento estratégico no setor público

POR Deyvid Alan  -   

Melhorar os serviços públicos oferecidos nos municípios vai além da contratação de pessoal e da implementação de tecnologia. Diversas ações são fundamentais para alcançar resultados positivos, mas para que a mudança seja efetiva, é  indispensável que seja feito um planejamento estratégico no setor público.

O planejamento estratégico é essencial para orientar as decisões e ações, proporcionando uma direção clara e um senso de propósito de uma organização - pública ou privada.

Além da avaliação do cenário e contexto, o planejamento estratégico no setor público ajuda a identificar oportunidades e ameaças, considerando também os recursos disponíveis para investir nas ações e estratégias para alcançar os resultados esperados.

Neste artigo você entenderá mais sobre a importância do planejamento estratégico no setor público, como fazer um planejamento e ainda, conhecer cidades que conquistaram bons resultados a partir de ações planejadas e estratégicas.

Por que o planejamento é importante?

Quando o município tem um planejamento estratégico bem estruturado, com objetivos claros e metas bem definidas, é possível gerir os recursos públicos de forma mais eficiente, melhorar a qualidade dos serviços oferecidos à população e garantir o crescimento sustentável da cidade.

O grande desafio da gestão pública é transformar as estruturas administrativo burocráticas em estruturas mais flexíveis que geram os resultados positivos que são esperados pela sociedade.

Para isso, é necessário que os gestores estejam capacitados, adotem padrões e instrumentos de gestão mais desenvolvidos, utilizem recursos tecnológicos para modernizar a gestão e entendam a importância do planejamento na gestão pública municipal.

O planejamento estratégico no setor público é o ponto de partida para garantir bons resultados.

Sem um planejamento estratégico, a gestão pode acabar desperdiçando recursos públicos em projetos que não apresentam os resultados esperados, e ainda, colocar em xeque a credibilidade e transparência da administração.

Pesquisas mostram que os municípios que possuem uma secretaria ou departamento específico para cuidar do planejamento estratégico têm resultados melhores do que aqueles que não possuem essa estrutura.

São cidades que conseguem melhorar a capacidade de aumentar a arrecadação municipal e conseguem reduzir os gastos públicos com mais eficiência do que aqueles que não possuem um planejamento.

Leia o artigo e veja como o planejamento estratégico no setor público impacta no Índice de Desenvolvimento dos Municípios - IPM.

Principais benefícios do planejamento estratégico

Ter um planejamento estratégico no setor público gera diversos benefícios para a gestão, aumenta a governabilidade e ajuda a antecipar a identificação de problemas e formular cenários resolutivos.

Além disso, outros benefícios evidenciam a importância do planejamento estratégico no setor público, entre eles estão:

Gera transparência

De acordo com o relatório do Tribunal de Contas, a transparência é fundamental para a construção de uma gestão pública eficiente e eficaz, pois permite que a sociedade acompanhe e fiscalize as ações do governo municipal.

Um planejamento estratégico claro em relação aos objetivos e prioridades da administração, ajuda a aumentar a confiança dos cidadãos que entendem melhor como o dinheiro dos impostos está sendo utilizado, evitando críticas, conflitos e o desgaste da imagem do gestor.

Aumenta a eficiência

A eficiência é fundamental na gestão pública e planejamento estratégico é imprescindível para melhorá-la. Ao identificar e eliminar processos ineficientes e otimizar os processos existentes, os gestores públicos podem alcançar os objetivos definidos de forma mais rápida e com menos recursos.

É o planejamento estratégico que irá garantir que os recursos sejam alocados de forma correta, reduzindo gastos públicos desnecessários e tornando mais eficazes os investimentos realizados.

Facilita a avaliação de desempenho

A avaliação de desempenho é uma ferramenta importante para a gestão pública, pois permite que os gestores públicos identifiquem os pontos fortes e fracos em sua administração.

É com planejamento que a gestão irá definir as metas e estratégias para atender tais objetivos. Quando os gestores públicos utilizam a avaliação de desempenho como base para suas decisões, demonstram uma postura mais proativa e responsável em relação à gestão pública, melhorando sua imagem perante a sociedade.

10 passos para um planejamento estratégico no setor público

O planejamento estratégico no setor público deve ser uma das prioridades na agenda de um gestor, pois o planejamento é que orienta a tomada de decisões.

Isso significa que os gestores terão uma direção clara a seguir e uma compreensão melhor dos resultados esperados, pois conseguem analisar o plano estratégico e identificar as áreas que precisam de atenção imediata e as que podem ser adiadas.

Confira 10 passos importantes para implementar um planejamento estratégico no seu município:

1 - Estabeleça uma equipe multidisciplinar

Forme uma equipe com membros de diferentes departamentos para garantir uma visão abrangente e diversificada.

2 - Conte com especialistas

O apoio de especialistas da área é essencial para a efetividade do planejamento estratégico no setor público. São profissionais que já possuem a expertise necessária e sucesso na aplicação de projetos personalizados em outras cidades.

3 - Realize uma Análise SWOT

Identifique as Forças (Strengths), Fraquezas (Weaknesses), Oportunidades (Opportunities) e Ameaças (Threats) que afetam a organização. Isso oferece uma compreensão clara do ambiente interno e externo.

4 - Estabeleça objetivos e metas

Estabeleça metas claras, específicas, mensuráveis, alcançáveis, relevantes e com prazo determinado. As metas devem estar alinhadas com a visão e missão da organização.

5 - Desenvolva estratégias

Identifique estratégias para alcançar as metas definidas. Considere alocar recursos eficientemente, envolver a comunidade, melhorar processos internos e promover inovação.

6 - Implemente e monitore

Implemente as estratégias definidas e monitore regularmente o progresso em relação às metas estabelecidas. Ajuste as estratégias conforme necessário.

7 - Envolva a comunidade

Inclua a participação ativa da comunidade nas decisões estratégicas. Realize audiências públicas, reuniões e pesquisas para garantir que as necessidades da comunidade sejam consideradas.

8 - Avalie e ajuste

Realize avaliações periódicas para medir o progresso em relação às metas. Identifique o que está funcionando bem e o que precisa ser ajustado. Faça as adaptações necessárias para garantir que o plano permaneça relevante.

9 - Comunique e compartilhe

Comunique o progresso e os resultados alcançados com os membros da comunidade e com os funcionários. A transparência fortalece a confiança e o apoio da comunidade.

10 - Institucionalize o processo

Integre o planejamento estratégico às práticas regulares da organização. Certifique-se de que o processo seja contínuo e que haja um compromisso contínuo com a melhoria e o desenvolvimento da comunidade.

Metas cumpridas com o planejamento estratégico

É evidente que o planejamento estratégico no setor público é essencial para promover o desenvolvimento e possibilitar que os gestores cumpram as metas do plano de governo dos municípios.

Apesar de variar de acordo com as necessidades e desafios específicos de cada região, algumas metas são comuns na maioria das cidades, e com o planejamento estratégico adequado, é possível cumpri-las mais facilmente.

Melhorar da qualidade de vida da população

Esse é um objetivo muito comum em todos os planos de governos municipais. A meta dos gestores inclui a oferta de serviços públicos de qualidade, a melhoria do transporte, nos serviços da saúde e educação, a redução da violência e o estímulo à cultura e ao lazer.

A partir de um planejamento estratégico, Patos de Minas conseguiu zerar a fila da vacinação contra a Covid-19 e promover a melhora da qualidade de vida da população. 

Com a “Xepa da Vacina” a fila online dos cadastrados era atualizada diariamente todos os dias e disponibilizada no site da prefeitura para que a população pudesse acompanhar e se programar.

Veja como Patos de Minas foi premiada no maior congresso de saúde pública da América Latina.

Modernizar a infraestrutura urbana

Melhorar a infraestrutura urbana é outra meta comum aos planos de governo municipais, que buscam estratégias para modernizar serviços básicos, como água, esgoto, iluminação pública, pavimentação, entre outros.

Em Santa Cruz do Sul, no Rio Grande do Sul, o plano da gestão foi substituir mais de 10.000 pontos de iluminação na cidade por lâmpadas LED, que oferecem maior eficiência energética e durabilidade em relação às lâmpadas convencionais.

O projeto de modernização da iluminação pública resultou em uma economia mensal de cerca de R$ 300 mil em consumo de energia elétrica. Outro plano do município foi a construção de ciclovias e a pavimentação de ruas e avenidas, com o objetivo de melhorar a mobilidade urbana na cidade.

Alavancar a economia e gerar empregos

O desenvolvimento econômico e a geração de empregos são metas importantes para os municípios. Para cumpri-la, o planejamento dos gestores públicos prevê estimular o empreendedorismo, fortalecer a construção civil, atrair novos investimentos, entre outras ações.

O planejamento adequado feito em Cascavel, no Paraná, e também no município de Itajaí, em Santa Catarina, permitiu às duas cidades obterem os resultados esperados seguindo o planejado.

Em Cascavel, depois de implementar o sistema digital para a tramitação de processos na Secretaria de Obras, o Município reduziu de 60 dias para 15 dias o tempo para liberação de documentos, o que provocou um efeito cascata positivo no mercado da construção civil.

Com mais obras saindo do papel rapidamente e pela agilidade em emitir alvarás e licenças digitais, o número de vagas de trabalho quase dobrou e colocou a cidade em posição de destaque com os maiores saldos de contratações no estado, além de reduzir o déficit habitacional.

Já em Itajaí, com o uso da tecnologia a partir de 2020, foram construídos 1.400.000 metros quadrados de obras, o que injetou R$ 3,4 bilhões na economia local. Quase o dobro de 2019, último ano antes da digitalização dos alvarás.

Ainda na cidade catarinense que possui o segundo maior PIB do Estado, hoje a emissão do alvará de funcionamento de uma empresa acontece em 1 dia. Antes os empreendedores demoravam dois meses para ingressarem com um pedido na Junta Comercial.

Promover a sustentabilidade ambiental

Os municípios têm um papel fundamental na promoção da sustentabilidade ambiental, seja por meio de ações de preservação da natureza. Essa é outra meta muito comum no planejamento das gestões municipais.

Seja com o manejo de áreas verdes e a recuperação de nascentes ou por meio da adoção de práticas sustentáveis na gestão pública e na vida cotidiana da população, trata-se de uma pauta muito importante que vem ganhando cada vez mais espaço entre os gestores.

Em Sorocaba, por exemplo, com a tecnologia implantada na Prefeitura, a Secretaria de Urbanismo e Licenciamento vai deixar de consumir mais de 350 mil folhas de papel sulfite por ano. Isso porque os 5 mil processos protocolados anualmente serão 100% digitais. 

Fique por dentro: No país que derruba 940 árvores por segundo, governos inteligentes investem em tecnologia para reduzir os impactos ambientais

Já em Valparaíso de Goiás, o plano da gestão foi investir em projetos de recuperação de áreas degradadas e na preservação de nascentes, como o projeto de revitalização da Bacia do Rio Descoberto, que tem como objetivo garantir a qualidade da água e a proteção das áreas de preservação ambiental.

Além disso, Valparaíso de Goiás também tem adotado práticas sustentáveis, como a implementação de políticas de mobilidade urbana e o incentivo ao uso de bicicletas como meio de transporte.

Assista o vídeo e veja como funciona o sistema para prefeituras que tem sido a estratégia central no planejamento dos gestores em todo o Brasil.

Implantar o sistema de gestão pública possibilita que o gestor público utilize o conceito da aplicação de tecnologia para resolver problemas urbanos e criar cidades mais inteligentes e sustentáveis. É o chamado citytech.

O conceito de citytech na gestão pública se tornou ainda mais evidente à medida que se reconhece a importância de adotar tecnologias inovadoras para otimizar os serviços oferecidos e promover uma administração mais eficiente. 

Seja estratégico e planeje o futuro da sua cidade

O planejamento estratégico no setor público, suas funções, características e desafios, não são apenas uma questão de vontade dos líderes políticos.

Planejar, seja por exigência constitucional ou como parte do trabalho dos servidores públicos, é resultado de um processo histórico que é influenciado por estruturas que passam por mudanças graduais ao longo do tempo.

No Brasil, desde a redemocratização nos anos 1980, o planejamento estratégico é moldado pelo contexto, pelas expectativas e dilemas enfrentados pela sociedade.

Ainda assim, mesmo diante de avanços, estamos presos a estruturas antigas enquanto enfrentamos uma revolução tecnológica de maior velocidade e capacidade de transformação já vista pela humanidade: a transformação digital.

Nesse cenário, o planejamento estratégico no setor público deve ser reinventado para ser uma ferramenta útil nessa jornada e desafiadora, porém, cheia de alternativas que garantem o sucesso da trajetória.

A sua gestão pode ser responsável pelos maiores avanços já vivenciados na sua cidade. Clique aqui para conversar com um especialista e saber como a Aprova é parte fundamental para o seu planejamento estratégico.

Migre sua prefeitura do físico para o digital com suporte personalizado em todas as etapas.
SOLICITE UM ORÇAMENTO
Ana Karla Martins